DISTÚRBIOS GÁSTRICOS (DISPEPSIAS)

PODEM OCORRER POR SENSIBILIDADE A ALGUM COMPONENTE ALIMENTAR, HIPO E HIPERCLORIDRIA, FALTA DE ENZIMAS DIGESTIVAS. ASSOCIADO A VÔMITOS E DIFICULDADE EM GANHAR PESO, POIS NÃO OCORRE DIGESTÃO E ABSORÇÃO DE NUTRIENTES, AS DISPEPSIAS PODEM SER PASSAGEIRAS APÓS A INGESTÃO DE UM ALIMENTO QUE NÃO "CAIU" BEM (CHURRASCO, FRITURAS, MOLHOS CONDIMENTADOS), GASTRITES, ÚLCERAS (CAMPILOBACTER PILORI).


HÁ MUITOS RECURSOS PARA MONITORAR E TRATAR AS CAUSAS PRIMÁRIAS. A CAUSA DEVE SER DESCOBERTA PARA INICIAR O TRATAMENTO, SEMPRE COM ACOMPANHAMENTO VETERINÁRIO.

HÁ CASOS EM QUE SE FAZ NECESSÁRIO A TROCA DA RAÇÃO, MEDICAMENTOS E DEPOIS A MONITORAÇÃO DO ANIMAL, A FIM DE EVITAR REINCIDÊNCIAS.

A PRESENÇA DE PARASITAS INTESTINAIS PODE GERAR UM QUADRO CLÍNICO LEMBRANDO GASTRITE, POR ISSO A CAUSA NEM SEMPRE É GÁSTRICA, MAS HÁ MANIFESTAÇÃO GÁSTRICA.

MAIS UMA VEZ O DIAGNÓSTICO CORRETO É IMPRESCINDÍVEL PARA O TRATAMENTO.


TORÇÃO GÁSTRICA

 A TORÇÃO GÁSTRICA, DISTÚRBIO QUE ACOMETE CÃES DE PORTE GRANDE, ESPECIALMENTE AQUELES QUE RECEBEM UMA ÚNICA REFEIÇÃO AO DIA, E QUE VÃO COMER GRANDES QUANTIDADES UMA SÓ VEZ E DE UMA VEZ SÓ, É UMA PATOLOGIA QUE PODE SER FATAL SE A INTERVENÇÃO NÃO FOR RÁPIDA O SUFICIENTE (GERALMENTE É CASO CIRÚRGICO E QUE CONSISTE NO "DESENROLAMENTO" DO ESTÔMAGO COM POSTERIOR FIXAÇÃO DA CAMADA EXTERNA DO ÓRGÃO EM ALGUNS PONTOS NO PERITÔNIO, PARA DIFICULTAR RECIDIVAS.

 
APESAR DE NÃO SER UMA DOENÇA PROPRIAMENTE DITA, OCORRE PELO ACÚMULO DO ALIMENTO NA REGIÃO DA GRANDE CURVATURA DO ESTÔMAGO, QUE SE DESLOCA VENTRALMENTE, FECHANDO A ENTRADA E A SAÍDA DO ESTÔMAGO, ACUMULANDO GASES.
 
A PREVENÇÃO CONSISTE NO REPOUSO APÓS AS REFEIÇÕES E A ADMINISTRAÇÃO DE REFEIÇÕES MENORES EM MAIOR NÚMERO DE VEZES
AO DIA.
 
FORMAÇÕES TUMORAIS PRIMÁRIAS NO ESTÔMAGO NÃO SÃO MUITO FREQUENTES EM CÃES E GATOS.
 
NOS GATOS HÁ O ACÚMULO DE PÊLOS NO INTERIOR DA CAVIDADE GÁSTRICA E SUA EXPULSÃO PERIÓDICA ATRAVÉS DO VÔMITO ESPORÁDICO.
 
EM CAVALOS EXISTE A FORMAÇÃO DE ÚLCERAS E ULCERAÇÕES POR PARASITAS (HABRONEMOSE), E A APLICAÇÃO DE ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO CORTICOESTERÓIDES NOS CAVALOS ATLETAS CONTRA AS DORES ARTICULARES, LUXAÇÕES E LESÕES MUSCULARES. O CAVALO NÃO POSSUI A CAPACIDADE DE VOMITAR.
 
TAMBÉM SÃO ACOMETIDOS POR TORÇÃO GÁSTRICA, DEVE-SE EVITAR A INGESTÃO DE ÁGUA MUITO FRIA APÓS EXERCÍCIOS FORTES, DAR PREFERÊNCIA A ÁGUA NA TEMPERATURA AMBIENTE E AO REFRESCAMENTO DO CORPO COM JATOS DE ÁGUA, INICIANDO-SE PELAS EXTREMIDADES E POR ÚLTIMO O ABDOME..
 
A AVEIA, ADMINISTRADA ANTIGAMENTE EM GRÃOS SECOS E A POSTERIOR INGESTÃO DE ÁGUA QUE OS FAZIA "INCHAR", FOI CAUSA DE MUITOS EPISÓDIOS DE CÓLICAS E TORÇÃO GÁSTRICA.
 
A INGESTÃO ACIDENTAL DE PREGOS, FARPAS DE ARAME E OUTROS CORPOS ESTRANHOS PONTEAGUDOS É CAUSA DE PERFURAÇAO GÁSTRICA, PERITONITE E MORTE.
 
A RETIRADA MINUCIOSA DE FRAGMENTOS DE ARAME DOS FARDOS DE ALFAFA, DE AGULHAS HIPODÉRMICAS APÓS COLETA DE SANGUE PARA EXAMES, DE CRAVOS DE FERRADURA APÓS O FERRAGEAMENTO, CONTRIBUI PARA EVITAR INGESTÃO ACIDENTAL DE CORPOS ESTRANHOS E SUAS CONSEQUENCIAS.
 
 
Dra. Angélica Úrsula Landau
CRMV-SP 02736
CRMV-j 09904
 
 




Telefones:  (11) 9 8323-2253 (TIM) Whats App (11) 9 6902-2607 (Vivo)

(15) 3249-2314

e-mail adell1703@hotmail.com

ou

contato@canildellpropuppies.com.br


  Site Map